Sobre Empresariado, políticos e Síndrome de Estocolmo

 

Se há algo que ficou indiscutivelmente comprovado com os últimos capítulos da nossa crise nacional, é que praticamente todo o alto escalão da nossa classe política — e consequentemente todos os aparelhos do sistema democrático — é, direta ou indiretamente, subordinada aos alto empresariado. Isso é algo que grande parte da esquerda vem dizendo há anos, mas até agora ninguém podia ter dimensão real do quão profundo era o domínio do empresariado sobre a República. Assim, é perfeitamente compreensível que aumente a cada dia o descrédito sobre classe política. Agora, o que não faz nenhum sentido é que, exposto o parasitismo do alto empresariado em todos os esquemas de corrupção política, diante de tantos escândalos envolvendo empresas como a Odebrecht, revelado o potencial de destruição de que esse sistema de corrupção empresarial demonstrou ser capaz, as pessoas ainda sejam tão ingênuas a ponto de continuar tendo essa fé cega na figura d’O Empresário para gerir a máquina pública.

Continue lendo